Arquivo mensal: julho 2009

Retorno sobre o post anterior

Gostaria de agradecer a todos os colegas que se manifestaram a respeito do meu artigo/desabafo. Para mim, foi muito gratificante perceber a solidariedade e, por que não, a indignação dos diversos profissionais aqui presentes.

 Analisei todos comentários, e inclusive achei interessante a colocação de alguns colegas, considerando essa história de outros pontos de vista. Confesso que não havia pensado por outros ângulos, o que contribuiu ainda mais para o meu aprendizado.

 Que histórias como essa que vivi existem nas organizações, isso eu sempre soube. Mas nunca tinha visto acontecer, nem comigo nem com colegas próximos. Parecia algo muito distante da minha realidade.

 No entanto, faço uma observação: mesmo isso sendo algo comum, será que somos obrigados a conviver com atitudes desse naipe dentro do ambiente do trabalho? Será que não está na hora de “humanizar” um pouco mais as empresas, evitando inclusive problemas como o assédio moral e doenças decorrentes da pressão exagerada que as pessoas vêem sofrendo (stress, transtornos de ansiedade, depressão, síndrome do pânico, etc)? Será que, a longo prazo, isso não pode acabar se revertendo em prejuízos para essas organizações? Fica aqui a minha observação!!!

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: