Reflexões sobre Gestão de Carreira e Geração Y

Já estou na terceira semana da Pós Graduação, e posso dizer que até o momento estou bastante satisfeita com o nível das aulas e a troca/aprendizado em sala. Iniciamos o curso com duas disciplinas – Modelos de Gestão e Gestão de Carreira e Empreendedorismo.

Hoje, quero falar dessa última, pois é um tema que me atrai há anos e agora estou tendo a oportunidade de discutir o assunto mais profundamente. E, importante, a professora – Cintia Menegazzo, consultora em Gestão de Pessoas – sabe do que está falando.

 Falar de carreira é complicado, ainda mais quando se trata da nossa – e a Cintia partiu da premissa que, se não conseguimos gerenciar nossa própria carreira, como iremos aplicar o conceito em nossas empresas? Assim, desde a primeira aula, temos refletido muito sobre o rumo que estamos seguindo e para onde realmente queremos avançar em termos de carreira, emprego e trabalho. Se queremos continuar empregados ou empreender, permanecer na zona de conforto ou se arriscar.

 Na última terça-feira, falamos muito sobre a chamada Geração Y – pessoas que nasceram a partir de 1980 e que cresceram junto com o boom tecnológico e popularização da internet e que têm modificado sensivelmente as relações de trabalho nas empresas. Para mim, esse termo já não é novidade, até porque eu, aos vinte e nove anos de idade, faço parte dessa geração. E mesmo carregando as várias características típicas de um Y, ainda assim guardo algumas da geração anterior. Questionei, então, porque isso ocorre, e a resposta me surpreendeu bastante.

 Segundo a Cíntia nos explicou, os jovens da Geração Y podem se diferenciar em pelo menos três grupos distintos:

Conservadores, que têm/tiveram uma base familiar mais conservadora, pais “superprotetores”, e que por isso ainda carregam algumas crenças da geração anterior (X). 

 Liberais, que nasceram/cresceram em modelos familiares alternativos – pais separados, homossexuais, adolescentes, mães solteiras, etc., e por isso tendem mais a pensar “fora da caixa”, ou seja, são mais ousados e provavelmente, mais empreendedores.

Internautas, ou o que costumávamos chamar de “nerds”, os viciados em internet e tecnologia, conseguem encontrar solução para quase tudo utilizando a rede.

É óbvio que não podemos generalizar e dizer que quem cresceu numa família mais tradicional vai ser sempre “quadradinho” e o cara que foi criado somente pela mãe será sempre o “maluco” que virou dono de empresa .com aos 20!!! Como tudo o que se refere ao comportamento humano, acredito fortemente que em vários indivíduos da Geração Y essas características se mesclam e se completam.

Como ainda não sou expert no assunto – e aqui só estou relatando minhas impressões iniciais sobre este tema – vou colocar alguns links de artigos sobre a Geração Y:

Blog da Cintia Menegazzo

 Endeavor – Como a geração Y está reinventando o jeito de fazer negócios

 Administradores.com.br

 Por enquanto, meu cérebro está fervilhando de idéias – novas e antigas. Se antes de começar a estudar o tema, eu já me “perdia” em projetos e devaneios para minha carreira, agora a “coisa” vai pegar fogo…rsss…aguardo ansiosamente as cenas do próximo capítulo!!!

Sobre Cláudia Feijó

Sou jovem e estou em busca dos meus sonhos e conquistas, pessoais e profissionais. Tenho os mesmos medos e anseios que tantas outras pessoas da minha idade. O que mais prezo na vida é ser feliz e sei que para isso são necessárias escolhas - muitas delas difíceis. Mas não desisto nunca - e estou aqui para expor idéias, dialogar, discutir!! Aproveitem!!

Publicado em 02/09/2010, em RH. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: